+55 (45) 99984-7611 contato@farmin.com.br

Os objetivos ou as diretrizes para o programa de melhoramento genético em ovinos devem ser bem definidos, antes de dar início a ele.

O administrador do rebanho, por meio de diagnóstico de desempenho zootécnico e de toda a avaliação da propriedade, deve definir as características importantes a serem buscadas no programa. Cada rebanho tem suas características e o mesmo rebanho, em momentos diferentes também tem suas particularidades. Como exemplo, um rebanho pode ser formado por animais com uma boa resistência à verminose, mas que apresentem um baixo ganho de peso. Outro rebanho pode ter animais com alto ganho de peso, mas baixa resistência à verminose. Os objetivos, portanto, de cada rebanho, são distintos, pelo menos em um primeiro momento. Porém, a partir de um determinado momento, no qual os dois rebanhos atinjam um equilíbrio entre as características trabalhadas, deverão ser definidos novos objetivos de evolução, com outras características, nas quais os animais estejam apresentando um desempenho abaixo do que seria adequado. Eventualmente, um carneiro pode transmitir determinadas características positivas ao mesmo tempo em que transmite outras negativas. Um exemplo típico é a escolha de reprodutores que são bons transmissores de uma genética de alta qualidade para ganho de peso, mas que podem piorar a incidência de partos gemelares no plantel. A seguir, estão relacionadas as principais características de importância econômica que podem fazer parte de um programa de melhoramento genético: – peso ao nascimento; – ganho de peso (peso aos 45, 90, 120, 180, 365 dias); – resistência à verminose; – prolificidade; – circunferência escrotal; – precocidade sexual; – peso adulto; – longevidade da matriz; – pelagem; – área de olho de lombo; – cobertura de gordura; – perímetro de coxa; Outras características trabalhadas no melhoramento genético de um rebanho ovino são: – produção de carne: cordeiros precoces, com 35 quilos de peso vivo, são mais pesados no abate; – produção de lã; – dupla aptidão; – produção de matrizes para rebanhos comerciais; – produção de machos reprodutores; – aumento de prolificidade; – aumento de resistência a doenças.

Aprimore seus conhecimentos: Leia mais em http://www.cpt.com.br/dicas-cursos-cpt/como-definir-os-objetivos-do-programa-de-melhoramento-genetico-em-ovinos#ixzz46sz9sy9H

]]>